Temblante para blog







Pesquisar este blog:

Carregando...

IPRIMIR

Print Friendly and PDF

sábado, 14 de abril de 2012

A INCAPACIDADE DE SER VERDADEIRO DE CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE- INTERPRETAÇÃO E COMPREENSÃO DO GÊNERO TEXTUAL CRÔNICA

A INCAPACIDADE DE SER VERDADEIRO

Paulo tinha fama de mentiroso. Um dia chegou em casa dizendo que vira no campo dois dragõesda- independência cuspindo fogo e lendo fotonovelas.
A mãe botou-o de castigo, mas na semana seguinte ele veio contando que caíra no pátio da escola um pedaço de lua, todo cheio de buraquinhos, feito queijo, e ele provou e tinha gosto de queijo.
Desta vez Paulo não só ficou sem sobremesa, como foi proibido de jogar futebol durante quinze dias.
Quando o menino voltou falando que todas as borboletas da terra passaram pela chácara de Siá Elpídia e queriam formar um tapete voador para transportálo ao sétimo céu, a mãe decidiu levá-lo ao médico. Após o exame, o Dr.
Epaminondas abanou a cabeça:
— Não há nada a fazer, Dona Coló. Esse menino é mesmo um caso de poesia.

(Carlos Drummond de Andrade. Contos plausíveis. Rio de Janeiro: José Olympio, 1985. p. 24.)

ESTUDO DO TEXTO (atividade oral)

I - TEXTO
“A incapacidade de ser verdadeiro”
Leitura silenciosa
Leitura em voz alta (aluno)
Trabalhando o texto com os alunos – discutindo:

II - PERSONAGENS

Personagens reais:
Paulo, mãe (Dona Coló), Siá Elpídia, médico Dr. Epaminondas.

 Personagens imaginárias:
 Dois dragões-da-indepndência

III – Enredo

1 – Qual a fama de Paulo?
2 – Qual foi a primeira “mentira” de Paulo?
3 – A mãe acreditou? O que ela fez?
4 – Com esse castigo Paulo parou de “mentir”? O que ele fez
5 – Que punição a mãe de Paulo adotou desta vez?
6 – Paulo parou com suas peripécias? Qual foi a última proeza de nossa personagem?
7 – A mãe do menino tomou uma decisão. Qual?
8 – O que o Dr. Epaminondas diagnosticou ao garoto?
9 – Você concorda com o Dr. Epaminondas, ou acha que Paulo era mentiroso?

Na verdade Paulo era poeta, por isso ele imaginava e fazia essa mistura de sonho e realidade, criava um mundo imaginário.

IV – Tempo
10 - O texto faz referência ao tempo?
▪ Um dia ⁄ semana seguinte⁄ quinze dias

V – Espaço
11 - Que lugares aparecem no texto?
▪ Casa, campo, pátio da escola, chácara de Siá Elpídia, consultório.

VI – Autor

12 - Você já ouviu falar de Carlos Drummond de Andrade?  Pesquise sua biografia.
13 – E aqui nessa sala tem algum poeta?
14 - Gostou do texto?
15 – Entendeu o texto? Alguma pergunta? Então, quantas histórias Paulo contou a sua mãe?

COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO (atividades escrita)

1. No texto, todos achavam que Paulo era mentiroso.
a) Por que ele tinha essa fama?
b) Será que não existe lógica no pensamento de Paulo? Vejamos: se os dragões – da- independência têm esse nome, por que não podem emitir fogo? Se a lua parece um queijo, por que um pedaço dela não teria sabor de queijo? Todas as borboletas do mundo, unidas, não formariam um “tapete de borboletas”?
Você acha que Paulo mentia quando falava essas coisas ou buscava um significado diferente para cada uma delas?
c) Qual é, então, a diferença entre ser mentiroso e ser “um caso de poesia”?

2. O título do texto  é “A incapacidade de ser verdadeiro”.
a) A quem ele se refere?
b) Qual a razão dessa incapacidade?

3. Qual dos itens seguintes não deve ser considerado uma das conclusões que podemos extrair do do texto?
a) A poesia possibilita às pessoas desprender-se da realidade, viajar por meio da palavra.
b) Os dois garotos sentem vergonha por se descobrirem poetas.
c) O texto trata do nascimento de um poeta, embora Paulo ainda não tenha consciência disso.
d) A poesia é associada pelas pessoas a maluquices, a ideias esquisitas.





Comentar: 5













































































Nenhum comentário:

Indique este blog a um amigo.