Temblante para blog







Pesquisar este blog:

IPRIMIR

Print Friendly and PDF

terça-feira, 25 de julho de 2017

VERBOS



VERBOS

Verbos são palavras que exprimem ação, estado, mudança de estado e fenômenos meteorológicos, sempre em relação a determinado tempo.
CONJUGAÇÃO

Todos os verbos existentes na língua portuguesa pertencem a apenas três grandes grupos, ou conjugações:
• 1ª conjugação: os verbos terminados em ar.
• 2ª conjugação: os verbos terminados em er.
• 3ª conjugação: os verbos terminados em ir.
Os verbos terminados em ar, er, ir e or estão numa forma que chamamos de infinitivo. Essa é a forma como o verbo se apresenta quando ainda não foi flexionado nas diferentes pessoas, tempos e modos verbais.
Para encontrar um verbo no dicionário, é preciso sempre procurar o seu infinitivo.

Formas nominais do verbo

As formas nominais do verbo são o gerúndio, infinitivo e particípio. Não apresentam flexão de tempo e modo, perdendo desta maneira algumas das características principais dos verbos. Por serem tomadas como nomes (substantivos, adjetivos e advérbios), recebem o nome de formas nominais.

Infinitivo

O infinitivo indica a ação que é propriamente dita, sem situá-la no tempo, desempenhando uma função semelhante a substantivo. O infinitivo é o nome do verbo.
Exemplos: ler, dormir, falar, sonhar.
É preciso aumentar o número de verbetes.

Particípio

O particípio indica uma ação já acabada, finalizada, adquirindo uma função parecida com a de um adjetivo ou advérbio. O particípio é reconhecido pela terminação "ado","ido".
Exemplos: acabado, finalizado, vivido.
Exceções: ganho, gasto, pago, dito, escrito, feito, visto, posto, aberto, coberto, vindo.

 Gerúndio

O gerúndio indica uma ação em andamento, um processo verbal ainda não finalizado. Pode ser usado em tempos verbais compostos ou sozinho, quando adquire uma função de advérbio:
O gerúndio é reconhecido pelos verbos terminados em ndo. Exemplos: subindo, caminhando, gravando, enchendo, perdendo, difundindo etc.



 FLEXÃO DOS VERBOS

As flexões dos verbos, isto é, as variações que eles apresentam, são indicativas de número, pessoa, modo, tempo e voz.

FLEXÃO DE NÚMERO E PESSOA

As três pessoas do verbo são as mesmas do discurso, ou seja, as mesmas que envolvem qualquer ato de comunicação, e podem estar no singular ou no plural:
• 1ª pessoa (aquele que fala): eu, nós
• 2ª pessoa (aquele com quem se fala): tu, vós, você , vocês
• 3ª pessoa (aquele ou aquilo de que se fala): ele, ela, eles, elas
• Os verbos terminados em or pertencem à 2ª conjugação.

FLEXÃO DE MODO

INDICATIVO – É o modo da certeza, empregado para indicar que algo seguramente acontece, aconteceu ou acontecerá.
SUBJUNTIVO – É o modo da hipótese ou da possibilidade, utilizado para indicar que algo pode vir a acontecer.
Normalmente é empregado depois de verbos que dão ideia de ordem, proibição, desejo, vontade, pedido, condição, hipótese.
IMPERATIVO – É o modo pelo qual se expressa uma ordem, um pedido, um conselho ou uma orientação.
O imperativo pode ser afirmativo e negativo. O negativo é sempre precedido de uma palavra negativa.

FLEXÃO DE TEMPO

São três os tempos verbais básicos da Língua Portuguesa: presente, pretérito e futuro.
Pretérito – (passado) – indica uma ação ocorrida antes do momento em que se fala.
Presente – indica uma ação que ocorre no momento em que se fala.
Exemplo: “As crianças leem muitas histórias de heróis”. No entanto, é importante destacar que uma forma verbal no presente também pode expressar uma ação que ocorrerá no futuro, como em: “Volto na hora do almoço”. Nesse exemplo, o uso do tempo presente dá certeza ao interlocutor do que será feito futuramente.
Futuro – indica uma ação que irá ocorrer após o momento da fala.




Nota Social
  
1 O poeta chega na estação.            
2 O poeta embarca.
3 O poeta toma um auto.
4 O poeta vai para o hotel.
5 E enquanto ele faz isso
6 como qualquer homem da terra,
7 uma ovação o persegue
8 feito vaia.
9 Bandeirolas
10 abrem alas.
11 Bandas de música. Foguetes.
12 Discursos. Povo de chapéu de palha.
13 Máquinas fotográficas assestadas.
14 Automóveis imóveis.
15 Bravos ...
16 O poeta está melancólico.
17 Numa árvore do passeio público
18 (melhoramento da atual administração)
árvore gorda, prisioneira
19 de anúncios coloridos,
20 árvore banal, árvore que ninguém vê
21 canta uma cigarra.
22 Canta uma cigarra que ninguém ouve
23 um hino que ninguém aplaude.
25 Canta, no sol danado.
26 O poeta entra no elevador
27 o poeta sobe
28 o poeta fecha-se no quarto.

29 O poeta está melancólico

ANDRADE, Carlos Drummond. Sentimento do Mundo. Rio de Janeiro: Record, 1998.





Atividades para o texto "Nota social", de Carlos Drummond de Andrade


1. O texto apresenta quatro situações vividas pelo poeta. Assinale a alternativa que apresenta a ordem correspondente a cada situação em ordem crescente, conforme as ações do poeta no texto lido.

a)       A chegada do poeta; a sua aclamação (aplaudir, aprovar); o canto da cigarra que ninguém percebe; a ida do poeta para o quarto.

b)       A sua aclamação (aplaudir, aprovar); a chegada do poeta; o canto da cigarra que ninguém percebe; a ida do poeta para o quarto.

c)       O canto da cigarra que ninguém percebe; a sua aclamação (aplaudir, aprovar); a chegada do poeta; a ida do poeta para o quarto.

d)       A ida do poeta para o quarto; o canto da cigarra que ninguém percebe; a chegada do poeta; a sua aclamação (aplaudir, aprovar).

2. O que você sabe sobre o tempo presente?
3. Quando ele é usado?

4. Leia atentamente o poema "Nota social", de Carlos Drummond de Andrade e circule todos os verbos desse texto.

5. Esses verbos estão conjugados no tempo:

(   ) presente           (   ) passado          (   ) futuro

6. E no modo:

(   ) indicativo         (   ) subjuntivo         (   ) imperativo

7. Explique, com suas palavras, o que representa para o poema "Nota social", o tempo ____________________ e o modo _________________________.






Indique este blog a um amigo.